10 de fevereiro de 2013

O Menino do Pijama Listrado, John Boyne [Resenha]


Para aqueles que ainda não leram apresento-lhes a uma estória inocente, doce que nos mostra a Segunda Guerra Mundial de uma forma diferente. Nela conhecemos Bruno, um garoto como qualquer outro, daqueles que adoram aprontar com seus amigos, brincar, brincar e brincar. Ele e sua família moravam no centro de Berlim e ele adorava sua casa. Em um dia depois de chegar da escola, Bruno encontra a governanta da casa desarrumando as coisas e logo ele descobre que está se mudando para outra casa, por causa do trabalho de seu pai. 

O que Bruno não sabia é que eles iriam para um lugar distante muito distante em um interior onde não há vizinhos e nenhuma criança que possa brincar com ele. Assim que ele, Gretel (sua irmã chata, ela é chata mesmo!) e sua mãe chegam à nova casa, já que seu pai já tinha ido bem antes do que eles, várias coisas estão prestes a acontecer e que mudaram a vida de Bruno.  Ao chegar lá, Bruno vê através da janela do seu quarto uma espécie de acampamento longe de sua casa, lá havia crianças, jovens, adultos e idosos. Havia também uma grande semelhança entre eles, todos usavam pijamas listrados.

E um pensamento final passou pela cabeça de seu irmão, enquanto ele observava as centenas de pessoas na distância prosseguindo com seus assuntos, e era o fato que todos eles – os meninos pequenos, os meninos grandes, os pais, os avôs, os tios, as pessoas que vivem sozinhas nas ruas da vida não parecem ter parentes – usavam as mesmas roupas: um conjunto de pijama cinza listrado com boné cinza listrado na cabeça.

“Que coisa incrível”, ele murmurou, antes de voltar para o outro lado.          Pág 40            


É com esta breve sinopse que inicio esta resenha, confesso que esta está sendo uma das resenhas mais difíceis de escrever são muitas coisas para serem escritas, mas que faltam palavras para serem expressas.
Nesta mesma história passamos a ter contato também com Shmuel, o mais novo amigo de Bruno. Bruno conheceu esse garoto, que na verdade mora do outro lado da cerca, por ser imensamente curioso e adorar aventuras (secretas) e foi em um dessas aventuras que ele conheceu Shmuel, esse menino doce e eles se tornaram grandes amigos.

Boyne nos apresenta uma estória doce e ingênua de uma grande amizade que tem como fundo a Segunda Guerra Mundial e com isso a imensa diferença entre as classes, refiro-me aos alemães e os judeus (que não deixam de ser alemães), já que Shmuel é um judeu.  Mesmo com suas poucas páginas que são lidas rapidamente, nos deparamos com esta estória tão emocionante.

Ressalto que quando comecei a leitura já possuía uma breve “base” de como seria toda a sua narrativa por eu já ter assistido ao filme, mesmo que eu não tenha a obrigação de compará-lo ao livro. Emocionei-me com o final do livro do mesmo jeito que me emocionei com o final do filme, mas cada um com sua forma. Por fim, indico a todos esse livro!




18 comentários:

  1. Olá!!

    Desde de o lançamento desse livro que tenho vontade de lê-lo, parece mesmo ser uma leitura emocionante...

    Beijos,

    Samantha Monteiro
    Word In My Bag
    http://wordinmybag.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Sempre tive vontade desse livro! Ainda tenho, apesar de já ter assistido o filme.. acho que farei como você eheh
    beijos, anna
    http://16livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Nati! Tenho muita vontade de ler o livro, mas por alguém ter me contado o final ainda não adquiri o meu, acho que não será uma leitura de muitas expectativas por conta disso, mas mesmo assim acho que vou me emocionar.


    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Não gosto de ler coisas sobre o Holocausto...
    São tão tristes!
    Beijos,
    Vinícius - Livros e Rabiscos

    ResponderExcluir
  5. Esse enredo é maravilhoso! INCRÍVEL! É de uma pureza e inocência que impressionam... Boyne soube atribuir valores tão bonitos e especiais mesmo em meio a uma época triste e densa. Uma das minhas obras favoritas, sem dúvidas.

    Um abraço!
    http://universoliterario.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Nossa!!! Minha amiga falou sobre ele ontem. Estou muito curiosa. Vi o filme e acredito que o mesmo não se compara com a obra literária. Pelo que sei, toda a visão da Segunda Guerra é contada por uma criança, portanto, os acontecimentos, apesar de dolorosos, são narrados muito inocentemente por um menino. Muito triste.

    ResponderExcluir
  7. Eu amo esse livro, ele é muito lindo, tocante de uma forma simples por toda a ingenuidade dos meninos, ainda mais a de Bruno que é ao mesmo tempo triste.
    É um livro fabuloso e merece ser lido com muita atenção e carinho.

    Bjão!

    livronasmaos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi xará!

    Como já disse antes eu morro de vontade de ler esse livro praticamente desde que foi lançado. Sempre que iria comprá-lo acabava trocando por outro e assim acabei deixando de lado. Tenho o filme, mas apesar disso quero ler o livro primeiro, como você recomendou. Gosto bastante de livros cujo tema central seja a Segunda Guerra Mundial, é uma parte da história que desperta meu interesse. Adorei a resenha e espero que eu possa gostar (e me emocionar) com a história também!

    Beijo:*
    Naty.

    ResponderExcluir
  9. Oi flor,
    Sempre tive curiosidade de ler esse livro, cada resenha que leio minha vontade aumenta.
    Não assisti ainda ao filme, mas já anotei aqui a dica.
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  10. Oi Naty! Então, li esse livro no ano passado, mas como já tinha lido outro sobre a Segunda Guerra ("A Chave de Sarah"), achei esse muito mais fraquinho, sabe? Enfim, amo ler sobre a Segunda Guerra. Fatos históricos me atraem muito, principalmente se forem em livros, e com crianças...
    O Menino do Pijama Listrado é muito sensível, tocante... É uma obra muito bonita mesmo!
    Adorei sua resenha, conseguiu passar exatamente o que você sentiu durante a leitura, quem desse se eu também escrevesse tão bem assim, rs :)

    Beijinhos!
    (P.S.: Se você ainda não leu "A Chave de Sarah", leia. Foi um dos livros mais bonitos que eu li. Mas já vou logo avisando: você vai chorar muuuuuito! rs)

    ResponderExcluir
  11. Oi Natalia,
    Eu vi o filme e amei, é muito lindo!!!!
    Quero ler o livro também.
    Adorei a resenha :)
    bjs

    entrepaginasesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Eu chorei taanto, mas tanto assistindo a adaptação desse livro! É uma história linda, mas bastante triste, como costumam ser as histórias lindas. Foi uma das primeiras obras que me mostrou o estado de "alienação" de boa parte dos alemães sobre o que faziam com os judeus nos campos de concentraçaõ.

    ResponderExcluir
  13. Sempre tive vontade de ler este livro, mas nunca o li. Até tive uma oportunidade certa vez quando o vi na prateleira da biblioteca de minha antiga escola, mas depois disso nunca mais o encontrei por lá e acabei deixando quieto.
    Agora quero ler ele novamente!!!

    Bia | www.livroseatitudes.com.br

    ResponderExcluir
  14. Eu vi esse livro na biblioteca e não aluguei, mas, acho que após ler sua resenha vou lá pegar ele uahs
    Um beijo.
    http://livrodagarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Eu já assisti o filme e fiquei muito comovida, o menininho judeu era uma belezinha e no final a inocência e a pureza... enfim, é muito triste e comovente, gostaria mesmo de ler, amei a resenha *-*

    ResponderExcluir
  16. Parabéns pela resenha, já li opiniões positivas sobre esse livro e a cada uma fico curiosa.
    Obrigada pela visita ao meu blog, Bjão e sucesso!!!!

    ResponderExcluir
  17. Eu me sento tão diferente por nunca ter lido o livro o assistido o filme... haha ><' Vou comprar o livro em breve e lê-lo com certeza ^^
    ótima resenha :)

    Beijos
    aritmeticadasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Nati, reforço o que disse em meu comentário anterior a respeito de John Boyne. Tenho muita curiosidade de ler "O Menino do Pijama Listrado" e sua resenha apenas me deixou mais intrigada a respeito dessa obra visivelmente emocionante e bem escrita.
    Curti a resenha =)
    Beijo!

    ResponderExcluir

O blog está aberto para seus comentários :)
Gosto de saber se gostaram ou não do post!


Obrigada a todos que comentam por aqui ^^