5 de março de 2014

[Comentários] Um gato, Bob, e o mundo pelos seus olhos.



Quem ainda não ouviu falar naquele gato laranja tão famoso? O Bob?! Pois é, o gato que é o imã das pessoas também fez com que eu, Natalia, e a colunista, Mikaelle, também se apaixonassem por ele e pela narrativa cativante de James Bowen

A finalidade da publicação é apresentar para vocês de forma simples nossos comentários acerca dos dois livros já publicados pela editora Novo Conceito e que tem como foco a amizade de James com o gato Bob. Caso você sinta interesse em ler um dos livros e não o outro, fique a vontade. Eles são livros independentes.

Primeiramente o que sabemos sobre eles?

James é um viciado em drogas que está em recuperação. Trabalha nas ruas de Londres tocando sua guitarra para que possa se sustentar. Longe da família e com poucos amigos, James mora em um alojamento. Com o pouco que tem dá para levar sua vida simples. Até que um dia ele encontra o gato laranja e o chama de Bob. James não sabia que Bob poderia mudar tanto a sua vida.

É diante dessa breve sinopse que partimos para nossos comentários sobre os livros. 

Natalia: Logo em Um gato de rua chamado Bob temos a história de James, que como já citado anteriormente é um dependente químico em fase de recuperação. James, nosso narrador, nos apresenta a seu mundo. O mundo das drogas. É perceptível que não é só com ele que isso aconteceu, mas com vários outros jovens que passaram e ainda passam por problemas semelhantes. Essa triste realidade se altera quando ele encontra Bob e sua vida muda completamente de rumo.

As alegrias e as tristezas passadas pelo dono e o animal são constantes ao longo da narrativa. Para quem não possui um animal de estimação, como eu, acaba percebendo a proximidade e a familiaridade que um animal de estimação pode ter com seu dono. Para James que vivia só, Bob se transformou em sua família. O amor entre os dois é ainda mais bonito.  Como pai e filho.  Com o tempo Bob não cativa somente a James, mas também a várias pessoas que passam pela vida dos dois, inclusive nós leitores.


... Não sei por que, mas a responsabilidade de cuidar dele blindou-me um pouco. Senti como se tivesse um propósito extra em minha vida, algo de positivo a fazer por alguém – ou por um animal – além de mim mesmo... Pág. 25



... Os gatos são notoriamente exigentes a respeito de quem eles gostam. Se um gato não gosta do dono, ele sai e encontra outro. Gatos fazem isso o tempo todo. Eles vão embora e passam a viver com outra família. Ver-me com meu gato suavizou-me aos olhos das pessoas. Ele me humanizou. Especialmente depois de eu ter sido tão desumanizado. De certa forma, ele estava devolvendo minha identidade. Eu tinha sido uma não pessoa; e estava me tornando uma pessoa novamente... Pág 84


Mikaelle: O Mundo aos Olhos de Bob me fez ver os animais e a realidade dos moradores de rua e drogados de outra forma. James Bowen fez um bom trabalho e, francamente, tive vontade de adotar um animal. O livro é instigante (li em um dia) e estimula o lado crítico das pessoas. Gostei bastante, pois além de mostrar a realidade nas ruas, também expõe o amor, a fidelidade e a superação que Bob proporcionou a James.

James expõe no livro como é possível ser feliz com as pequenas coisas, como Bob mudou sua vida e como são fortes os laços criados com seu gato que o mesmo se designa como almas gêmeas. Afinal, James e Bob dão sentido a uma antiga frase: feitos um para o outro. Recomendo.


... Eu sabia que era sortudo. Há um velho ditado que diz que o homem sábio não chora pelas coisas que não tem, mas agradece pelas que possui... Pág. 14



... Eu sempre dizia que éramos parceiros, que precisávamos um do outro igualmente. Lá no fundo, eu não acreditava que isso fosse realmente verdade. A sensação era de que eu precisava mais dele do que ele de mim... Pág. 71



Até a próxima!

13 comentários:

  1. Gosto desse livro porque ele é um auto-ajuda ao mesmo tempo que não parece ser, pois nos entretemos taaanto com a leitura! Todos nós deveriamos ler mais sobre o Bob!

    Beijos,
    Caroline, do criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não li este livro, mas vou ler porque tenho que fazer a resenha e espero gostar mesmo não sendo muito fã de livros sobre animais.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Como não amar né?
    Eu amo gatos!
    Já li o 1º livro e estou com o 2º em mãos!
    Amei os quotes que voc]~e selecionou
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  4. Meninas, primeiro quero dizer que a postagem ficou genial! Adorei a ideia de vez... e o dinamismo ficou muito bom. Parabéns! :D Eu acho bacana esses livros que tratam de assuntos sérios do nosso cotidiano de um modo diferente...é como a Mika disse, que através da leitura podemos vivenciar uma realidade que não temo muito conhecimento. Apesar de não ser prioridade, com certeza leria esses livros se tivesse a oportunidade. Eu compro a ideia. ;)

    Um abraço!
    http://universoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu só li o primeiro livro lançado pela NC, e foi uma gracinha! Quero logo poder ler o segundo, pois o Bob é uma fofureza só *----*
    O post ficou ótimo :D

    Beijos
    aritmeticadasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oie! Eu tenho o Gato Bob, quero ver se consigo as continuaçoes!
    Bjs, me segue? se ja segue igonora e comenta por favor nessa resenha ajudaria muito: http://resenhasteen.blogspot.com.br/2014/03/a-aposta-o-jogo-de-seducao-esta-prestes.html

    ResponderExcluir
  7. Natália e Mikaelle parabéns pela ideia do post, adorei o trabalho em conjunto de vcs. Além disso foi bem interessante conhecer um pouco mais sobre esses livros e acredito que a versão do Bob deve ser mais interessante.
    Também tenho vontade de adotar um gatinho mas ainda não é possível. Enfim adorei!!!
    Parabéns pelo trabalho \o/

    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir
  8. Adorei o post. Desde de que li sobre esses livros pela primeira vez, tenho mais vontade de comprá-los. Os dois livros parecem ser excelentes.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista

    ResponderExcluir
  9. Já tive oportunidade de ler esses dois livros e gostei bastante
    É uma história muito linda de superação, ainda mais por ser real

    Beijos
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oláa! Não li nenhum dos livros do Bob. Eu amo as capas desses livros! É uma história linda, contagiante!
    Beijoooos
    http://estoulendoo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi,
    Eu tenho muita vontade de ler esses livros porque adoro histórias com animais.
    bjs

    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Eu li o primeiro que foi lançado e gostei muito mesmo, sou apaixonada por gatos e tive três como o Bob, mas não sei se tantos livros sobre o gato são necessários, por enquanto não vou ler os demais.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  13. Oie, meninas! Os animais são mesmo especiais e completam seus donos de forma única e especial! É verdade que os gatos são bem seletivos, eles não se apegam a qualquer um e demoram a responder aos cuidados que recebem. Cachorros são mais explosivos e impulsivos. Todos são especiais e cada um tem necessidades básicas iguais, mas precisam de detalhes diferentes. Tenho muita vontade de ler sobre o Bob, mas minha lista está meio grande, então ainda vai demorar um pouco.

    Bjinhos!
    Letras & Versos

    ResponderExcluir

O blog está aberto para seus comentários :)
Gosto de saber se gostaram ou não do post!


Obrigada a todos que comentam por aqui ^^